publicidade

Vedações e revestimentos verticais >> Portas

Portas corta-fogo para entrada de unidades autônomas


Características técnicas para atender a norma:

Norma NBR 15281:2005 - Porta corta-fogo para entrada de unidades autônomas e de compartilhamentos específicos de edificações

Característica

Observação

Classe

PRF-30

Resistência ao fogo (min.)

30

Utilizadas em entrada de unidades autônomas e de compartimentos específicos de edificações

PRF-60

60

PRF-90

90

Identificação*

Tipo de porta: PRF-30 ou PRF-60 ou PRF-90

Identificação do fabricante

Número de ordem de fabricação (apenas para folha de porta)

Mês e ano de fabricação (apenas para folha de porta)

Vão-luz

 

Largura (mm)

Altura (mm)

Mínimo

600

2000

Máximo

2400

3000

Folgas

 

Tolerância

Mínima (mm)

Máxima (mm)

Entre folhas e batente

2

4

Entre folhas duplas

2

4

Entre folhas e soleira

4

6

Batentes

 

Dimensões (mm)

Espessura mínima das ombreiras e travessa (e)

45 mm

Profundidade do rebaixo

Espessura da folha + 2 mm

Profundidade mínima do rebatimento (rebaixo)

15 mm

Ferragens obrigatórias

Número de folhas

1

Três dobradiças e fechadura ou barra antipânico

2

No mínimo três dobradiças  em cada folha

No caso de duas folhas para passagem ocasional de objetos de grandes dimensões acrescentar ferrolhos superior e inferior para uma das folhas

No caso de duas folhas para passagem de pessoas: fechadura tipo cremona retrátil com travamento superior e inferior numa folha e fechadura para outra folha, no caso de abertura contrária ao fluxo, ou, barras antipânico nas duas folhas e, caso necessário, selecionador de fechamento, no caso de abertura no sentido do fluxo

Manobras anormais

Ensaio de  fechamento brusco

Não apresentar:
Rupturas, fendilhamentos ou desprendimento entre suas partes constituintes
Danos que prejudiquem as manobras normais de fechamento

Ensaio de resistência com presença de obstrução

Não apresentar:
Esmagamento máximo de 5 mm, fendilhamento ou desprendimento entre as partes constituintes
Arrancamento de dobradiça
Danos que prejudiquem as manobras normais de abertura e fechamento

Deformação da folha submetida a carregamentos

Deflexão lateral

Não apresentar:
Deflexão lateral sob carga superior a 50 mm
Deflexão lateral residual superior a 5 mm
Rupturas, fendilhamentos ou desprendimento entre as partes constituintes
Danos que prejudiquem as manobras normais de abertura e fechamento

Deflexão vertical

Não apresentar:
Deflexão vertical sob carga superior a 50 mm
Deflexão vertical residual superior a 5 mm
Rupturas, fendilhamentos ou desprendimento entre as partes constituintes
Danos que prejudiquem as manobras normais de abertura e fechamento

Resistência ao impacto de corpo mole

As portas submetidas a impactos de 120 J e 240 J, não devem apresentar:
Rupturas, fendilhamentos ou desprendimento entre as partes constituintes
Danos que prejudiquem as manobras normais de fechamento

*A identificação deve ser feita tanto na folha da porta como no marco ou batente, em locais visíveis.
Nota: As portas de madeira, resistentes ao fogo, devem estar de acordo com a NBR 15930.


1 | 2 | Próxima >>

publicidade

publicidade

Destaques da Loja Pini

A consulta dos profissionais ao site CONSTRUNORMAS não substitui, em hipótese alguma, o exame detalhado das normas técnicas vigentes junto à ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Pelo contrário, as interpretações e apontamentos reunidos no site visam facilitar e estimular o consumo frequente das informações integralmente contidas nos textos das normas, comercializadas nos canais autorizados pela ABNT (http://www.abnt.org.br/)