publicidade

Vedações e revestimentos verticais >> Janelas

Janelas (esquadrias externas)

Características técnicas para atender a norma:

Norma ABNT NBR 10821-1:2017 - Esquadrias para edificações - Parte 1: Esquadrias externas e internas - Terminologia

Tipo de esquadria

Descrição

Operações de uso

Manutenção de segurança durante os ensaios de operações de manuseio

Esquadria de folha fixa

Janela que não possui movimento (fig. 1)

-

-

Esquadria de giro de eixo vertical

Formada por uma ou mais folhas, movimentadas por rotação em torno de eixos verticais fixos, que coincidem com as laterais da folha (fig. 2)

Resistência ao esforço torsor

Arrancamento das articulações

Resistência ao esforço vertical no plano da folha

Esquadria projetante e de tombar

Formada por uma ou mais folhas, movimentadas por rotação em torno de um eixo horizontal fixo, localizado na extremidade superior ou inferior da folha. Pode ter eixo fixo de rotação na extremidade superior (janela projetante) ou na extremidade inferior (janela de tombar) (figs. 3 e 4)

Resistência ao esforço torsor

Arrancamento das articulações

Esquadria pivotante

Formada por uma ou várias folhas, movimentadas por rotação em torno de um eixo vertical que não coincide com as laterais das folhas (fig. 5)

Resistência ao esforço torsor

Arrancamento das articulações

Resistência ao esforço vertical no plano da folha

Esquadria basculante

Possui eixo de rotação horizontal, centrado ou excêntrico que não coincide com a extremidade superior ou inferior da esquadria (fig. 6)

Resistência ao esforço torsor

Arrancamento das articulações

Esquadria de correr

Formada por uma ou várias folhas, movimentadas por deslizamento horizontal, no plano da esquadria (fig. 7)

Resistência ao esforço horizontal, no plano da folha, com um canto imobilizado

Resistência ao esforço horizontal, no plano da folha, com dois cantos imobilizados

Resistência à flexão

Esquadria guilhotina

Formada por uma ou mais folhas, movimentadas por deslizamento vertical, no plano da esquadria (fig. 8)

Resistência ao esforço horizontal, no plano da folha, com um canto imobilizado

Resistência ao esforço vertical, no plano da folha, com dois cantos imobilizados

Resistência à flexão

Resistência ao travamento da folha

Esquadria projetante - deslizante (maxim-ar)

Esquadria formada por uma ou mais folhas, movimentadas em torno de um eixo horizontal, com translação simultânea do eixo na vertical (fig. 9)

Resistência ao esforço torsor

Resistência à flexão

Arrancamento das articulações

Esquadria sanfona (camarão)

Esquadria formada por duas ou mais folhas articuladas entre si que, quando abertas, dobram-se umas sobre as outras por deslizamento horizontal de seus eixos de rotação. Os eixos podem coincidir com as bordas das folhas ou situarem-se em posições intermediárias (fig. 10)

Resistência ao esforço horizontal, no plano da folha, com um canto imobilizado

Resistência ao esforço horizontal, no plano da folha, com dois cantos imobilizados

Arrancamento das articulações

Resistência à flexão

Esquadria integrada

Formada por um conjunto composto de persiana de enrolar que se movimenta com deslizamento vertical ou inclinado no plano externo da esquadria e por folhas que podem ser movimentadas por deslizamento horizontal, vertical ou giro para o lado interno (fig. 11)

-

-

Esquadria reversível

Esquadria do tipo basculante ou pivotante, onde a rotação das folhas nos seus eixos está em até 160° a 180°

-

-

Esquadrias especiais

Esquadrias formadas pela combinação de dois ou vários tipos de janelas citados anteriormente, além daquelas que, devido às suas particularidades, não se enquadram nos tipos anteriores

-

-

Esquadria alçante

Formada por folhas de correr que quando fechadas comprimem o marco inferior deixando as roldanas sem peso (fig. 12)

-

-

Esquadria de correr com giro

Formada por folhas que correm no mesmo eixo, com giro de 90° do lado interno no final do curso (fig. 13)

-

-

Esquadria de girar e de tombar

Formada por folhas que giram e tombam (fig. 14)

-

-

Esquadria de correr paralela e de tombar

Formada por folhas de correr e de tombar que mantém suas folhas alinhadas quando fechadas (fig. 15)

-

-

Esquadria de correr com compressão transversal ao plano de movimentação

Esquadria formada por folhas de correr que ao fechar, pressionam-se perimetralmente (fig. 16)

-

-


1 | 2 | 3 | 4 | Próxima >>

publicidade

publicidade

Destaques da Loja Pini

A consulta dos profissionais ao site CONSTRUNORMAS não substitui, em hipótese alguma, o exame detalhado das normas técnicas vigentes junto à ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Pelo contrário, as interpretações e apontamentos reunidos no site visam facilitar e estimular o consumo frequente das informações integralmente contidas nos textos das normas, comercializadas nos canais autorizados pela ABNT (http://www.abnt.org.br/)