publicidade

Notícias >>

Revisão de norma sobre metodologia de cálculo do CUB avança

Nos próximos 30 dias, Sinduscons de todo o País vão responder à consulta técnica prática sobre a NBR 12.721

Da redação da PINIweb
30/Maio/2017
Shutterstock

A Comissão de Estudo CE-002.139.13 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) realizou na última semana, durante o 89º Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic), em Brasília, a primeira reunião de revisão da NBR 12.721:2006, sobre a metodologia de cálculo do Custo Unitário Básico por metro quadrado (CUB/m²). O grupo é liderado por Daniel Furletti, coordenador sindical do Sinduscon-MG e do Banco de Dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (BD/CBIC).

O principal objetivo do encontro foi definir o questionário que será utilizado na consulta técnica prática realizada com os Sindicatos da Indústria da Construção Civil (Sinduscons) de todo o País. As entidades, responsáveis por fazer o cálculo e divulgar o CUB/m² mensalmente, terão 30 dias para responder à pesquisa. O resultado deve ser divulgado entre o final de julho e o início de agosto.

"Outra providência foi definir um grupo técnico, com membros por região, para monitorar o encaminhamento do debate técnico. O veterano engenheiro civil Paulo Grandiski, do SindusCon-SP, grande conhecedor das regras da ABNT, foi convidado e aceitou dar sua colaboração. As reuniões físicas serão realizadas em São Paulo", explica Ieda Vasconcelos, secretária executiva da comissão.

O objetivo da revisão da NBR 12.721 é estabelecer, por consenso, regras, diretrizes ou características para normalização no campo das disposições para a avaliação de custos unitários das construções compreendendo os edifícios com unidades autônomas dispostas em pavimentos, conjuntos de residências unifamiliares isoladas ou geminadas, conjunto de galpões de uso industrial ou comercial

"A construção civil é o único setor que tem um indicador feito pelo próprio setor, com credibilidade de largo alcance", disse Furletti.

publicidade

publicidade

Destaques da Loja Pini

A consulta dos profissionais ao site CONSTRUNORMAS não substitui, em hipótese alguma, o exame detalhado das normas técnicas vigentes junto à ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Pelo contrário, as interpretações e apontamentos reunidos no site visam facilitar e estimular o consumo frequente das informações integralmente contidas nos textos das normas, comercializadas nos canais autorizados pela ABNT (http://www.abnt.org.br/)