publicidade

Coberturas e forros >>

Telhas plásticas - policarbonato


Características técnicas para atender a norma:

Não há norma técnica brasileira para telhas de policarbonato. Portanto, o leitor deve informar-se caso seja publicada alguma norma a respeito do material.

Solicitar a qualificação ou certificação do produto

Obs.: A empresa deverá informar se o seu produto é qualificado ou certificado, o programa, a entidade coordenadora geral, a entidade gestora técnica ou o OCP (Organismo de Certificação do Produto).

Solicitar informações sobre a classificação ambiental

  • Classificação do resíduo: de acordo com a NBR 10004:2004, os resíduos podem ser considerados de classe II A - Não inertes.
  • O FABRICANTE DEVE INFORMAR A CLASSE DO SEU PRODUTO.
  • Destinação do resíduo: Recomenda-se verificar com o fabricante qual a destinação do resíduo das telhas de policarbonato e PRFV.
  • O FABRICANTE DEVE INFORMAR A DESTINAÇÃO, CONFORME RESOLUÇÃO DO CONAMA

Obs.: Caso a empresa tenha DECLARAÇÃO AMBIENTAL DO PRODUTO, solicitar as informações.

DESEMPENHO

  • Desempenho estrutural e segurança no uso e operação (NBR 15575-5)
    A empresa deve informar características de desempenho mecânico, como resistência à ação do vento, resistência a solicitações de manutenção, resistência ao granizo, risco de deslizamento de telhas, possibilidade do caminhamento de pessoas.
  • Estanqueidade à água
    A empresa deve informar as condições de estanqueidade à água, com as regiões aplicáveis, bem como eventuais condições de impermeabilidade da telha.
  • Segurança ao fogo (NBR 15575-5)
    A empresa deve informar quais são as características de reação ao fogo da face interna, considerando a classificação em termos de propagação de chamas e densidade de fumaça, conforme a NBR 9442 e ASTM E 662. Poderá ser adotada também a BS EN 13823, juntamente com a ISO 11925-2, ou adotado ainda o método de ensaio definido no UBC 26.3, se aplicável. Deve informar também as características de reação ao fogo da face externa, conforme NBR 9442 ou, quando aplicável, método 1 da ENV 1187.
    Pode também informar valores de resistência ao fogo do sistema de cobertura ou do conjunto telhado + laje ou forro.
  • Desempenho térmico
    A empresa deve informar o valor da condutividade térmica do material constituinte da telha. Informar também a transmitância térmica do sistema de cobertura, considerando o telhado + laje ou forro.
  • Desempenho acústico
    A empresa deve informar características relativas à isolação sonora do conjunto cobertura ou conjunto telhado + laje ou forro.
  • Durabilidade
    A empresa deverá apresentar informações a respeito da vida útil de projeto do produto e sobre estabilidade de cor dos componentes do telhado.

Manutenção

O fabricante deverá especificar os serviços importantes de manutenção para atingir a vida útil declarada e as condições e equipamentos necessários à realização dos serviços de manutenção.

A empresa poderá apresentar informações complementares, como transmissão luminosa e refletância à radiação solar.

Manutenção

O fabricante deverá especificar os serviços importantes de manutenção para atingir a vida útil declarada.

Como Comprar

Itens a serem verificados e/ou solicitados no momento da compra e recebimento.

  • Calcular as medidas de apoio e fixação em números múltiplos da largura ou comprimento da chapa.
  • Observar se a superfície com a proteção UV está do lado correto (no caso de coberturas, para cima), projetando as coberturas com inclinação mínima de 10o, para permitir um bom escoamento da água da chuva. As chapas devem ser instaladas com as estrias correndo na vertical ou no sentido da inclinação e as películas protetoras somente devem ser tiradas após o término da instalação, para não ocorrerem riscos ou outros danos. Os cortes devem ser menores que as dimensões da moldura, pois as chapas sofrem variações de temperatura.
  • Verificar se a entrega do produto será feita no momento adequado ao cronograma, pois a cobertura deve ser instalada quase no fim da obra.
  • A armazenagem deve ser feita em local seco e limpo, mantendo a chapa na sombra para evitar reação e descolamento da película protetora. Os alvéolos precisam ser selados com fita adesiva. As chapas devem ser empilhadas na horizontal em local plano e nivelado, para que não haja empenamento.
  • As chapas de até 3 m de comprimento por 1 m de largura podem ser manuseadas com segurança por um operário; em tamanhos maiores, por dois ou mais. As chapas devem ficar na sombra, inclusive durante o transporte. Não se deve arrastar o produto na hora da retirada do transporte. Ao receber as chapas, o comprador deve verificar se não há riscos na superfície e se há a película protetora de um dos lados, pois é o lado que indica a correta posição de aplicação das chapas.

publicidade

publicidade

Destaques da Loja Pini

A consulta dos profissionais ao site CONSTRUNORMAS não substitui, em hipótese alguma, o exame detalhado das normas técnicas vigentes junto à ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Pelo contrário, as interpretações e apontamentos reunidos no site visam facilitar e estimular o consumo frequente das informações integralmente contidas nos textos das normas, comercializadas nos canais autorizados pela ABNT (http://www.abnt.org.br/)